Quarta-feira, 2 de Setembro de 2009

O erro original da "nossa" Social-Democracia

Nota: Este artigo surge como resposta cordial a uma indagação de um blogue afiliado

 

 

Não se pode bradar por uma dita social-democracia responsável e com futuro por parte do PSD quando, em primeiro lugar, e, desde a sua génese, se assistiu à bizarria de ver um partido liberal (no sentido europeu do termo) adoptar o termo "social democrata" na sua designação, logo, o PSD que muitas pessoas têm em mente nunca foi, nem alguma vez será, um partido social democrata!


Só assim se explica que Portugal tenha um partido que ostenta o título de "social democrata" e faça parte do Partido Popular Europeu em Bruxelas, caso único por essa Europa fora.
Tentar casar a social-democracia do partido laranja com, por exemplo, a tradicional social-democracia nórdica de um Olof Palme é um exercício de surrealismo que deve fascinar e estarrecer muito politólogo que estude a nossa realidade político-partidária.


Essa incongruência original reflecte-se, ainda que se possa dizer que estamos a viver numa era em que as ideologias esmoreceram, na forma como o PSD se tornou uma nebulosa de individuos de direita, mas onde falta um mínimo resquício de princípio fundador e minimamente orientador, à mercê de barões, que fazem e extinguem líderes com uma velocidade alarmante. Foi assim desde a morte de Sá Carneiro, onde o único período em que o partido teve uma liderança estavelmente consolidada foi com um ex-docente que teve o azar de estar, reza a lenda, por causa de uma revisão ao carro, no mesmo sítio onde decorreria um comício do partido. E aí ganhou uma aura messiânica, da qual o PSD ainda continua a viver. Mais parece o Peronismo na Argentina.

 

Desse erro original padece a crise de identidade do PSD até aos dias de hoje. Em 1974, tinha tudo medo de ser fuzilado no Campo Pequeno, não fosse o Gerald Ford tropeçar e enganar-se no botão dos mísseis e ainda mandá-los para a casa de férias do Brejnev...e lá tínhamos nós de ser uma Cuba europeia que nunca existiu...


decretado por Z*T*I*V às 20:15
link do post | ousar contestar a minha sapiência | favorito
|

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 2 seguidores

.pesquisar

 

.Maio 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.decretos recentes

. Momento TASER NA NUCA ( A...

. Momento TASER NA NUCA

. Momento TASER NA NUCA

. O Castig(ad)o(r) Que Se A...

. O Flagrante Exemplo

. Uma Nada Pequena Boa Notí...

. Cabeça a Prémio

. O Retrato Actual da Reali...

. O Derradeiro PECado Morta...

. Momento TASER NA NUCA

.arquivos

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

. Janeiro 2005

. Dezembro 2004

. Novembro 2004

. Outubro 2004

. Setembro 2004

. Agosto 2004

. Julho 2004

. Junho 2004

. Maio 2004

. Março 2004

.tags

. todas as tags

.com o meu selo de aprovação

.Tasers na nuca (as conversas)

TASER NA NUCA
free counters

.Curiosos

Estou no Blog.com.pt
Estou no Blog.com.pt

.subscrever feeds